Marília Mendonça brinca sobre como apostou no sertanejo: ‘foi praga’

Marília Mendonça: eclética (Foto: Reprodução/Instagram)

Marília Mendonça esteve no programa Conversa Com Bial nesta semana. O tema do programa foi a boa e velha sofrência, mas ela falou também sobre suas preferências musicais.

A cantora confessou que não gostava muito de música sertaneja no passado. Sempre irreverente, ela contou como começou a investir no gênero e brincou que foi “por causa de uma praga que jogaram”.

Uma vez, estava cantando debaixo de uma árvore perto de casa e aí chegou um cara e falou: ‘já pensou em cartar sertanejo, fazer uma dupla?’. E daí eu disse que não gostava. Ele falou: ‘um dia você vai levar um chifre e não vai só cantar como compor também’. Apraga aconteceu e formei uma dupla, brincou

Apesar de muita gente ter se surpreendido com a afirmação, Marilia Mendonça não esconde sua preferência por outros gêneros musicais além do sertanejo. Ela já disse que ouvir outros artistas sertanejos atrapalha seu processo de composição, pois ela não poderia lançar nada criativo caso se limitasse apenas a esse estilo musical.

Ao Pedro Bial, ela cantou o que costuma ouvir para espantar a sofrência: ironicamente, Pabllo Vittar e Anitta.

Sou uma pessoa eclética, escuto de tudo. Hoje, minha manicure estava fazendo minha unha e eu escutando rap, e ela achou estranho. A música decide meu dia. Pablo Vittar e Anitta coloco quando estou deprê [para animar]

 

Fonte: Cifra News
(Copiado na Íntegra)

Compartilhar: